PDF Imprimir

ALFABETO JAPONêS

Alfabeto Japonês: Se você acha difí­cil aprendernormas e regrinhas do português, imagina então os japoneses, que têm de aprender a falar a lí­ngua e escrevê-la de três maneiras diferentes. Isso porque há três maneiras de se escrever o japonês, em Hiragana, Katakana e o Kanji. Esses três alfabetos são utilizados para se comunicar no Japão e cada um tem suas peculiaridades.


O Hiragana tem 48 caracteres que representam cada um, uma sí­laba. Para escrever uma palavra trissí­laba (com três sí­labas) em Hiragana, por exemplo, utilizam-se três caracteres. É o alfabeto mais utilizado no Japão.

O Katakana é muito semelhante ao Hiragana: também possui 48 caracteres que representam sí­labas. Em ambos os alfabetos, cada caractere representa um som (como ââ?¬Å?kaââ?¬Â, a junção do som de ââ?¬Å?kââ?¬Â e a vogal ââ?¬Å?aââ?¬Â) . A principal diferença entre eles é que o Katakana é utilizado para escrever nomes de paí­ses, palavras de origens estrangeiras ou ocidentais e também nomes de produtos e onomatopéias.

Já os mais de 40 mil kanjis formam um alfabeto completamente diferente dos dois acima. Mais que um alfabeto, o Kanji é um conjunto de sí­mbolos que representam idéias, conceitos, e podem ter mais de um significado. Apesar do número extenso de caracteres existentes, é necessário saber 1.945 deles para ser considerado alfabetizado no Japão (é o número de kanjis ensinado nas escolas). Portanto, pode ser que um japonês adulto e alfabetizado se depare com kanjis que não conheça ao longo de sua vida.

Assim, um kanji, ou ideograma, é uma ââ?¬Å?imagem pictográficaââ?¬Â do que se quer dizer. Então, a partir de um simples ââ?¬Å?radicalââ?¬Â (um traço especí­fico) pode-se decompor vários significados, o que torna o aprendizado mais simples. Por exemplo:



Os alfabetos japoneses tiveram origem no chinês e, assim, foram adaptados e transformados em Katakana, Hiragana e Kanji. Mesmo com a adaptação e o passar dos tempos (estima-se que o primeiro alfabeto japonês tenha surgido no século IV), ainda há muita semelhança entre caracteres chineses e japoneses.

Hiragana e Katakana - como funcionam

A forma de se escrever algumas palavras em japonês é bastante peculiar. Algumas letras comuns do alfabeto romano (o que utilizamos) como ââ?¬Å?Vââ?¬Â e ââ?¬Å?Lââ?¬Â não existem nem no Hiragana ou no Katakana. Assim, é comum ouvir japoneses trocando o ââ?¬Å?Vââ?¬Â pelo ââ?¬Å?Bââ?¬Â e o ââ?¬Å?Lââ?¬Â pelo ââ?¬Å?Rââ?¬Â na hora de falar (ex.: a palavra em inglês ââ?¬Å?vilanââ?¬Â, que significa vilão, seria dita ââ?¬Å?biranââ?¬Â por um japonês).

As vogais A, I, U, E, O (nesta ordem) e a consoante N podem ser representados por apenas um caractere tanto em Hiragana como em Katakana. Os demais caracteres dos dois alfabetos são representados por duas ou mais letras juntas, formando sí­labas.

Veja alguns exemplos dos dois alfabetos abaixo:

Hiragana:



Katakana:



Estas são sí­labas básicas da escrita japonesa. Existem ainda outras variaçíµes de sí­labas, como ââ?¬Å?CHIââ?¬Â e ââ?¬Å?KYOââ?¬Â, ou mesmo sí­labas como ââ?¬Å?DAââ?¬Â e ââ?¬Å?JIââ?¬Â. Dois exemplos de transcrição em Hiragana, Katakana e Kanji:

Sonho (português) = Yume (japonês)
Hiragana:

Katakana:

Kanji:


Amigo (português) = Tomodachi (japonês)
Hiragana:

Katakana:

Kanji:


Outra curiosidade do alfabeto japonês é a inexistência de encontros de consoantes como ââ?¬Å?BRââ?¬Â e ââ?¬Å?TRââ?¬Â, por exemplo. Por ser escrita (e falada) silabicamente, esses encontros consonantais acabam sendo decompostos em sí­labas com vogais. A palavra ââ?¬Å?Bra-silââ?¬Â, por exemplo, em japonês, vira ââ?¬Å?Bu-ra-ji-roââ?¬Â. Além da decomposição de ââ?¬Å?BRââ?¬Â, o ââ?¬Å?Sââ?¬Â com som de ââ?¬Å?Zââ?¬Â, no caso, é substituí­do pelo ââ?¬Å?Jââ?¬Â.

Complicado, né? Não é í  toa que existem japoneses que morrem velhos sem conseguir ler por completo um simples jornal diário. Mas isso acontece porque, além de serem a maneira de se comunicar por escrito dos japoneses, os kanjis e caracteres são como uma forma de arte no Japão. Sua escrita é delicada e exige até mesmo uma ordem correta para se desenhar os ââ?¬Å?traçosââ?¬Â. Tudo isso é mantido ainda hoje na terra do sol nascente, com o objetivo de preservar essa cultura milenar tão apreciada no mundo todo.

Por Camila Mitye
Site: http://www.brasilescola.com/japao/o-alfabeto-japones.htm

 

Adicionar comentário

Este texto te ajudou em alguma coisa? Quer contribuir com mais informações? Tem algum erro e quer sinalizar? Então escreva no formulário abaixo.

foto do autor

Graduado em Informática com Ênfase em Gestão de Negócios na FATEC/ZL e não em Letras também (que pena!).

Amante da Língua Inglesa e Interessado em entrar na Jerusalém Celestial e ver um mundo com Tradução Automática.


Código de segurança
Atualizar

Comentários   

 
0 #8 Thiago 20-02-2012 06:53
aí­ ta escrito Bu-ra-ji-ro;o certo não é Bu-ra-ji-ru não?
Citar
 
 
-2 #7 EMANUELLE 14-07-2011 02:09
GOSTEI MUITO MAS MUITO MESMO DO VíDEO ADOREI!!!!! :D :lol: :-) ;-) 8) :-| :-* :oops: :sad: :cry: :o :-? :-x :eek: :zzz :roll: :sigh:
Citar
 
Nós temos 58 visitantes online