Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimir

Em uma Favela (Slum) nada Doce, Polí­cia do Brasil Experimenta o Doce Toque

RIO DE JANEIRO ââ?¬â? Leonardo Bento esperava (longed for) por vingança (vengeance) depois que um policial matou seu irmão há 5 anos. Então quando ele ouviu que a nova força de "polí­cia de paz" na favela da Cidade de Deus estava oferecendo aulas grátis de karatê, Sr. Bento se inscreveu (signed up), esperando que ele pudesse ao menos (at least) bater (beat up) no instrutor de karatê.

Mas o inesperado (unexpected) aconteceu. Eduardo da Silva, o instrutor policial, o ganhou (won him over) com o humor e um bom aperto de mão (handshake). "Eu comecei a perceber (realize) que o polí­cial na minha frente era só um ser humano e não o monstro que eu tinha imaginado em minha cabeça", Sr. Bento, 22, disse.

Fonte: http://www.nytimes.com/2010/10/11/world/americas/11brazil.html?_r=1&ref=brazil

Adicionar comentário

Este texto te ajudou em alguma coisa? Quer contribuir com mais informações? Tem algum erro e quer sinalizar? Então escreva no formulário abaixo.

foto do autor

Graduado em Informática com Ênfase em Gestão de Negócios na FATEC/ZL e não em Letras também (que pena!).

Amante da Língua Inglesa e Interessado em entrar na Jerusalém Celestial e ver um mundo com Tradução Automática.


Código de segurança
Atualizar

Nós temos 39 visitantes online